Livro de Oração Comum: Quem foi Thomas Kempis?

Figura emblemática para cristãos e cristãs de diferentes denominações, Thomas Kempis foi um monge e escritor místico alemão. Citado no Livro de Oração Comum de nossa Igreja, Kempis nasceu entre 1379 ou 1380. Seu exemplo de vida e ensinamentos marcaram época e seguem influenciando comunidades cristãs mundo afora. 
A seguir, vamos conhecer um pouco mais sobre esse notável homem de fé:
Tomás de Kempis, também conhecido como Tomás de Kempen, Thomas Hemerken, Thomas à Kempis ou Thomas von Kempen (Kempen, Renânia, 1379 ou 1380 – Zwolle, 25 de julho de 1471) foi um monge e escritor místico alemão.
Tomás de Kempis nasceu entre 1379 e 1380, em Kempen, na Renânia do Norte (perto de Colônia), e faleceu em 24 de julho de 1471, no Mosteiro de Santa Inês.
Aos 12 anos, foi estudar na escola de Deventer, na Holanda. Durante os seus estudos em Humanidades, Tomás de Kempis revelou muito talento na transcrição de manuscritos. Concluída a sua formação, em 1399, o jovem foi admitido no grupo Irmãos Regulares da vida em Comum que, ainda sem instalações definitivas, viviam no Monte de Santa Inês (ou St. Agnès), perto de Zwolle, na Holanda, onde o seu irmão era prior. Sob a direção do prior Florêncio Radewijn, Tomás de Kempis iniciou uma vida de pobreza, castidade, devoção e obediência. Fez votos de noviço apenas em 1406 e, foi ordenado padre em 1413, um ano depois de ter sido edificada a igreja daquela comunidade religiosa. 
Mais tarde, foi eleito subprior, mas devido a um exílio da comunidade, entre 1429 e 1432, Tomás de Kempis exerceu por pouco tempo essa função. Durante esse período, esteve com o irmão num convento perto da cidade holandesa de Arnhem, que faleceu em novembro de 1432. De regresso ao Monte de Santa Inês, Tomás de Kempis foi reeleito subprior, em 1448, permanecendo nessas funções até ao final da sua vida.
Tomás de Kempis produziu cerca de quarenta obras representantes da literatura devocional moderna. Destaca-se o seu livro mais célebre, Imitação de Cristo, composto por quatro volumes, no qual apela a uma vida seguida no exemplo de Cristo, valorizando a comunhão como forma de reforçar a fé.
Texto: copidesque do artigo “Tomás de Kempis” na Wikipédia brasileira
Arte: Claudio Siqueira; colagem digital a partir da obra “Thomas von Kempen”, de autor desconhecido
Fonte: Igreja Anglicana de Foz do Iguaçu